SÍTIO ROBERTO BURLE MARX – um bem cultural para a humanidade

O projeto se constitui em uma exposição sobre o SÍTIO ROBERTO BURLE MARX, com a edição de um livro sobre a Instituição, a qual passa por um processo de candidatura à lista do Patrimônio da Humanidade. 2017 é o ano em que está sendo desenvolvida a sua candidatura, que será avaliada pela Unesco em 2018.

Elaboração e apresentação da exposição Sítio Roberto Burle Marx: um bem cultural para a humanidade, acompanhada da edição de um livro de arte sobre o Sítio Roberto Burle Marx, antiga residência do maior paisagista do século XX, gênese de toda a sua criação e maior legado de sua obra, local onde experimentou e desenvolveu sua melhor arte: fazer jardins.

O Sitio Roberto Burle Marx (SRBM) é uma propriedade de 40.53 hectares, remanescente de uma fazenda do século 18, situada
na Estrada Roberto Burle Marx nº 2019, em Barra de Guaratiba, bairro da Zona Oeste do município do Rio de Janeiro, Estado
do Rio de Janeiro.

Adquirido em 1949 sob a denominação de Sítio de Santo Antônio da Bica, por abrigar uma nascente de água natural e uma capela dedicada a Santo Antônio, o espaço foi escolhido por Roberto Burle Marx para abrigar sua coleção botânica e dar vida aos seus experimentos e obras artísticas, incluindo os jardins.

É limitado, na parte mais baixa, pela Estrada Roberto Burle Marx e na mais alta pela cumeeira doMorro do Capim Melado, que pertence ao maciço da Pedra Branca. O terreno eleva-se da cota zero até uma altitude de 400m acima do nível do mar pela vertente oeste do morro e, a partir da cota 100, integra o Parque Estadual da Pedra Branca.

RBM-01